Sugestões para os pais

O que fazer!!!

Permita que seu filho “experimente” a consulta dentária por ele próprio. Isso ajudá-lo-á a ser confiante quando confrontado com muitas situações novas.

Se estiver presente na sala de tratamento com seu filho, então lembre-se de que é o dentista e a assistente dentária que dirão ao seu filho o que se espera dele.

Fique em silêncio enquanto se desenrola a comunicação entre o dentista e o seu filho. Permita que se estabeleça essa ligação sem interrupções a não ser quando questionado. Poderá ser necessário recolher algumas informações posteriormente, sem a criança presente, por isso, relaxe. Todas as informações que considera pertinentes serão ouvidas e acolhidas no tempo certo.

Não fique repetindo as instruções ou instruindo a criança de acordo com o que pensa ser necessário a cada momento. Exemplos disso, são frases como “abre a boca”, “está quietinho”, “porta-te bem”, que apesar de serem ditas com a melhor das intenções, distraem a criança da atenção que os profissionais precisam captar. A criança terá dificuldade em perceber a quem deverá prestar essa atenção e ficará desconcentrada e desconfortável.

Deixe o seu filho entrar no gabinete sozinho, se for isso que o dentista prefere. Pergunte ao profissional qual a sua preferência, pois ela baseia-se na sua experiência de trabalho de muitos anos. Nunca faça essa pergunta na sala de espera quando a criança está presente. Essa decisão já deve estar tomada.
O ideal seria ter uma conversa prévia com o dentista sobre este tema, para saber o que fazer na primeira vez.

Trabalhe com o dentista para manter a saúde bucal de seu filho – é um esforço de equipa!
É da sua responsabilidade e não da criança, tanto a higiene oral como os hábitos alimentares.

Leve seu filho imediatamente a uma consulta de urgência se ele magoar os dentes ou a boca, mesmo que não haja sinais óbvios de dano.

Tente incutir uma atitude positiva no seu filho em relação à medicina de uma maneira geral, e à dentária neste caso específico.

O que NÃO fazer!!!:

Não suborne seu filho para ir ao dentista.

Não use uma visita ao dentista como um castigo.

Não use palavras emotivas que podem assustar seu filho.

Não deixe seu filho saber de suas ansiedades sobre o dentista.

Não deixe ninguém contar histórias assustadoras ao seu filho sobre consultas dentárias.

Não fique na expectativa de que o seu filho não vai gostar da ida ao dentista – muitos podem apreciá-las.
Na verdade, a maioria das crianças adora!

Não se sinta culpado se seu filho precisar de tratamento. Tente perceber o que pode ter levado a isso, pois se depender de si, deve fazer o esforço por mudar hábitos prejudiciais.

Não falte às consultas do seu filho, nem chegue atrasado.

 

(adaptado de Dentistry for Children-a parent’s guide)

Gostou do que leu? Então, partilhe!

1 comentário em “Sugestões para os pais”

Deixe um comentário

pt Portuguese
X